29 abril 2010

interpol - lights (2010)

E eis que finalmente o extraordinário grupo de Paul Banks renasce na negritude do costume. Excelente noticia! Podem ouvir e efectuar o download gratuito desta primeira música lights.



Os interpol continuam em grande grande forma!!!

metric - live it out (2006)

variações sobre guerras pessoais - versão 1:

metric - i fought the war

"I fought the war but the war won
I fought the war but the war won't stop for the love of god."

27 abril 2010

ACULTURAÇÃO

Posso afirmar, com toda a certeza, que estive em estado vegetativo, a aculturar-me.
Estive neste últimos longos dias a ouvir bandas dos anos 60, 70, 80 e fiquei ainda mais surpreendido com a qualidade de tantas bandas ancestrais e não que não as conhecesse e extremamente bem.
Dentro destas bandas estão nomes como THE BEATLES, Led Zeppelin, The Doors,...
Decidi portanto fazer um top 20 das músicas que tenho ouvido. Só que não faço a mínima ideia se o top é pelas que mais ouvi ou pelas que mais gostei. Contudo aí vai ele:

1 - The Beatles - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band
2 - Led Zeppelin - Immigrant Song
3 - The Jimi Hendrix Experience - All Along The Watchtower
4 - The Who - Baba O'Riley
5 - The Beatles - When I Saw Her Standing There
6 - Led Zeppelin - Stairway to Heaven
7 - The Doors - Break On Through (To The Other Side)
8 - The Beatles - Strawberry Fields Forever
9 - Queen - Bohemian Rapsody
10- The Beatles - Let It Be
11 - Jonh Lennon - Imagine
12 - Bob Dylan - Like A Rolling Stone
13 - Rolling Stones - Paint it Black
14 - Led Zeppelin - Whole Lotta Love
15 - AC/DC - Back In Black
16 - The Who - My Generation
17 - The Clash - London Calling
18 - The Jimi Hendrix Experience - Purple Haze
19 - The Beatles - Yesterday
20 - The Animals - The House Of The Rising Sun
21(?) - Joy Division - Shadowplay
22(?) - Pink Floyd - Another Brick On The Wall


Este top pressupõe uma visão subjectiva e nada susceptível a mudanças.
Não coloquei Nirvana, Pearl Jam, Soundgarden,... porque já não faziam parte do meu processo de aculturação.
Já agora, admito a minha ignorância quanto às minhas escolhas...

BEATLES POWER FOREVER!!!

26 abril 2010

the victory park - the false silence (2010)

Eis que trago à companhia dos meus alegres amigos uma das bandas revelação do shoegaze russo. Trata-se de três rapazolas que recuperar sonoridades bem reconhecidas do grande público de outras épocas. A novidade? Bem... são russos para começar. Segundo entraram no mercado em clara competição com muitas bandas da indonesia de da malásia que andam a dar cartas neste negócio do shoegaze. À vossa consideração...

http://www.lastfm.com.br/music/The+Victory+Park para download do dito ep supra-referido.

24 abril 2010

Malibu Gas Station, Foi Ontem

São uma lenda viva. Foi o meu segundo concerto e gostei muito outra vez.


22 abril 2010

Gifted Unlimited Rhymes Universal

Morreu Guru, mc fundador dos Gang Starr com Dj Premier e do projecto Jazzmatazz, verdadeira lenda do hip hop e da sua relação com o jazz. Dono de uma voz poderosa, de um talento lirico invulgar e de um flow admiravel ficara para sempre na historia. Para aqueles que ainda acham que o hip hop e so gangsta e bling bling, este é um bom senhor para começar a descobrir que assim não é...
Para os que gostam, são dias tristes. Rest in Peace.

21 abril 2010

festival CURVO - festival incerto de música urbana

O festival CURVO – festival incerto de música urbana, programado pelo Teatro Aveirense (TA), apresenta-se como uma fuga à geometria euclidiana patente na programação alternativa nacional. E por alternativa explico o crescente acéfalo bipolar entre as duas capitais regionais do sudoeste da península. Passo a explicar: Tudo o que se passa de interessante foge inevitavelmente para o Porto ou para Lisboa numa, expectável e desesperante, procura de públicos.

Aveiro, afirmando-se como centralidade regional do Baixo Vouga Lagunar, recupera (ou mesmo conquista) agora um lugar protagonista na música alternativa de qualidade, que perdeu com o desaparecimento da sua imagem de marca: sons em trânsito, um festival entretanto transformado em empresa. É com grande expectativa que se verifica o trabalho sustentado de crescimento do TA foge salutarmente à mediania local e se intromete em lutas de gigantes tentando cimentar o seu lugar entre os pólos.

Bem, o festival que me leva a estas linhas cose-se com mestria com projectos consagrados nacional e internacionalmente, com concertos exclusivos no território nacional, pioneiras sensações musicais e actividades paralelas ainda a definir.

Regista-se com extremo agrado a presença de nomes como os WARPAINT e os HERE WE GO MAGIC (dos estados unidos), a SCOUT NIBLETT e o MATT ELLIOT (de terras de sua majestade), RITA BRAGA e MARIANA RICARDO (de terras lusas), distribuídas aleatoriamente (?) pelos dias 28 e 29 de Maio de 2010.

Novas centralidades geram sempre grandes polémicas. Especialmente para os incautos polarizadores. Ainda assim verifica-se que há quem tente (e pelos vistos consiga!) potencializar acordos com os pólos, em diversas áreas das artes performativas, revelando uma estratégia confrangedora e indecifrável para a maioria dos politiqueiros tacho dependentes das nossas regiões.

Espero que não me engane no juízo nem me enganem na avaliação. Vamos pugnar pelo crescimento deste, também espaço público, símbolo Aveirense.

(Registo também a inacreditável… sim inacreditável presença do Sr. Bonnie “Prince” Billy em Aveiro na semana seguinte… como quem deseja a continuidade da qualidade emergente em exposição e em actuação em Aveiro. Adiante mais falarei sobre o assunto.) Poderão atentar e registar todos os pormenores em www.teatroaveirense.pt.


(Notaram que omiti na minha crónica a palavra incerto… porque só porque não sei o que quer significar.)

20 abril 2010

Gajas Bebedas...

São ainda mais perigosas...
Mais uma do novo de Lcd Soundsystem, o single de avanço. Até acho que é a pior do album, mas é a mais imediata e a unica abaixo de 5 minutos...vai ser dificil escolher o proximo single...
Mas fica aqui o video que é muito engraçado.

16 abril 2010

lush - "lovelife" (1996)

Na sequência da apresentação do Ladykillers no último Tribulações o Zé Miguel trouxe-me à memória uma das bandas mais importantes da minha pré-adolescência. Nada menos nem nada mais que os britânicos “Lush”.

Corria o ano de 94 quando eu e o meu grande amigo Daniel começamos um afincado desígnio de beber massivamente a cultura musical britânica em contraponto com o que outra “facção” da escola secundária que desenvolvia a tendência “gótica / darkwave / industrial”. Os “Lush” surgiram nesse contexto com o afirmativo “Split” posteriormente cimentado pelo “Lovelife” como os porta-vozes da revolta escolar. Associados aos “Ash”, “Sleeper”, “Echobelly”, “Elastica”, “Pulp”, “Blur”, “Radiohead”, “Oasis”, “Ocean Coulor Scene”, “Suede”, “Maniac Street Preachers” entre outros! deram a verdadeira força ao movimento juvenil dentro da secundária. Foi a descoberta despretensiosa das bandas da terra de sua majestade em jeito de partilha e satisfação infanto-juvenil.

Os “Lush”. Bem tudo o que há para dizer sobre estes resume-se a três discos editados entre 88 e 96 ano em que encerraram definitivamente actividade. Formados por quatro integrantes: Miki Berenyi, Emma Anderson, Phil King e Chris Acland praticavam uma sonoridade “britpop” com intervalos abertos quer à esquerda no “shoegaze” quer à direita no “pos-punk”.
Fica aqui o single “single girl” que tocou à exaustão muitas e muitas vezes no toca fitas lá de casa. Espero que gostem da recordação.

“Don't want to clean up your mess again tonight
Don't want to be in a fight
And I can do what I want again tonight
With who I choose, it's alright
Single girl, I just want to be a single girl”

15 abril 2010

LCD Soundsystem "I Can Change"

Uma das novas ao vivo:


Está A Acontecer

Já se ouve 'This Is Happening', 3º opus dos Lcd Soundsystem. Murphy não sabe fazer coisas mas e é impossivel não começar imediatamente a bater o pezinho...
Fica o aviso, agora é só ouvir...

14 abril 2010

warpaint - exquisite corpse (2009)

Antes de falar do festival CURVO que se vai realizar em Aveiro e sobre o qual já vos falei de "here we go magic" deixo-vos o que para mim foi uma verdadeira surpresa... em jeito de desafio a todos para virem a Aveiro... participar no CURVO.

13 abril 2010

blood red shoes na cdm 12.04.2010

(i can't escape anything in this town / knock yourself out / oh no, no, no, no, no)

A sala 2 casa da música estava a um terço da sua capacidade à espera dos protagonistas da noite. Entretanto chegaram os portuenses Sizo numa meia horita rápida de coisa nenhuma. Pouco interessante e com um fraquíssimo cantor a liderar a banda. Chegados os artistas (sim os verdadeiros) o entusiasmo foi crescente. A entrada com “getting bored by the sea” trouxe a acalmia necessária ao pouco público para estabelecer contacto com a Laura Mary Carter. Passamos ao “it’s happening again” e o público rendeu-se ao poder do baterista Steven e à força empregue nas baquetas.

(what should i do, what should i do / when i'm the one who can't get through?)

Passamos uns bons quarenta e cinco minutos de frenesim sexual e de sonoro poder magnético até à chegada do final do set com a excelente “heartsink”. Entramos rapidamente na loucura momentânea da guitarra e da bateria ritmada e eloquente. Fabulosos os minutos finais do dito “encore” terminando na magnífica “colours fade” Deixo-vos a saudade de quem tem que voltar a ver Blood Red Shoes novamente e rapidamente. Excelente.

“We've heard it all ten-thousand times
Can you feel your heart sink? I can feel mine
I can feel mine

Inch by inch we fight
(never satisfied, never satisfied)
We're leaving it behind
(Doubts go outside, doubts go outside)
We're burn ourselves out, just to calm ourselves down
(Space to recover, space to recover)
A little escape from the weight of this town
(Need to find another, need to find another)”

Nota final para o meu amigo José Miguel que me proporcionou a possibilidade de fornecer um belo dedo do meio em riste para os senhores da cp que fizeram greve deixando-me inevitavelmente apeado. Obrigado.

Também um grande abraço para as duas pessoas que tiveram a bondade de me oferecerem o "box of secrets" em 2008 e o "fire like this" em 2010. Phi e Bruno respectivamente. Obrigado.

Nota final para reforçar o prazer que é partilhar concertos com amigos.

12 abril 2010

blood red shoes - "fire like this" (2010)

E após um excelente primeiro album "Box of Secrets" já de 2008 surge outro magnífico trabalho "Fire like This" da dupla britânica Laura Maria e Esteves. O post de hoje justifica-se pela sua vinda directamente de Brighton para o Porto para estilhaçar a casa da música. Amanhã dar-vos-ei pormenores. Entretanto fica o 2º single do 2º album de originais.

11 abril 2010

VAMPIRE WEEKEND

Os Vampire Weekend são uma banda nova-iorquina formada em 2006 que alcançou o sucesso com o seu albúm de estreia homónimo. O seu estilo musical é designado pelos mesmos como "Upper West Side Soweto" que conjuga magnificamente o indie rock/pop com ritmos africanos e música clássica. Upper West Side e Soweto correspondem, respectivamente, a zonas urbanas de Nova York e Joanesburgo.

O que me cativou nesta banda, para além da forma do nariz de Ezra, o vocalista e guitarrista da banda, à Gérard Depardieu, foi a harmonia da sua voz que é transmitida ao seu estilo musical e a quase perfeita maneira como fazem música.

É simplesmente rídícula a maneira com me divirto a ouvir a música deles. Transportam-me para um universo "fresco" e "jovem".


A escolha da banda para este comentário veio a propósito do lançamento do seu 2º albúm, Contra, datado de Janeiro de 2010, e do seu concerto, a não perder, no dia 17/07, no festival Super Bock/Super Rock.






4ª melhor música do ano de 2008 pelos leitores da Rolling Stone, "A-punk":

http://www.youtube.com/watch?v=_XC2mqcMMGQ&feature=related



1º single do 2º álbum, "Cousins":
http://www.youtube.com/watch?v=1e0u11rgd9Q&feature=related

09 abril 2010

julie dorion - "i can wonder what you did with your day" (2009)

Julie Dorion começou a sua carreira musical no inicio dos anos 90 numa banda canadiana de inspiração rock denominada Eric’s Trip. (aparte: recebi uma cópia do primeiro trabalho destes rapazolas há alguns dez anos através de um conhecido holandês que passou no Porto) Voltando… esta senhora tocava baixo e começou paulatinamente a escrever umas musiquinhas só suas.

Em 96 a viagem do Eurico terminou e a senhora Julie editou sob o nome de Broken Girl o primeiro álbum a solo.

Dorion assinou pela Jagjaguwar em 2001 e foi em 2009 que através de uma colectânea desta marca chegou até mim esta música que hoje vos deixo.

Espero que gostem.

08 abril 2010

here we go magic - pigeons (2010)

A propósito da passagem dos "Here We Go Magic" em Aveiro no primeiro (de muitos) festival CURVO. A reter... este avanço em jeito de single... collector para o Álbum que sairá algures em julho de vinte dez.




Mais adiante falarei do CURVO. Entretanto procurem e informem-se. O Teatro Aveirense está a ganhar forma...

foals - total life forever (2010)

Os "Foals" são uma banda de indie rock que se deram a conhecer ao mundo em 2008 com o excelente album de estreia "Antidotes". Formados por cinco membros Yannis Philippakis, Jack Bevan, Jimmy Smith, Edwin Congreave e Walter Gervers começaram a tocar nas redondezas de Oxford e rapidamente ganharam consistência.

Agora aparecem em album novo "total life forever"... que face ao avanço dado neste single... será assombroso. grande regresso dos musicos que fizeram a "cassius"...

aconselho vivamente a que todos ouçam os "potros"...

07 abril 2010

No More Loud Music

Vi recentemente 2 documentarios, ou se quisermos, dois filmes, sobre musica. 'It Might Get Loud', encontro entre 3 icones da guitarra que adoro (os 3 mesmo), a saber : The Edge, dos U2, Jack White dos White Stripes, Raconteurs e mais algumas coisas e o semi-deus Jimmy Page, responsavel por alguns dos melhores riffs de sempre nos Led Zeppelin e talvez ainda hoje o melhor guitarrista vivo. Interessante ve-los aos 3 juntos, todos com muito respeito pelo trabalho dos outros. 3 abordagens totalmente distintas da guitarra, 3 exploradores, 3 genios.
Trailer :



Vi tambem 'Making Contakt', filmado em 2008 durante a mini-tournee...hum...Contakt, da Minus Records, propriedade do visionario Richie Hawtin. Neste show a Richie juntam-se Magda, Marc Houle, Heartthrob, Geiger e Troy Pierce, numa performance continua de 6 horas que percorreu 9 cidades, com novidades em termos de iluminação, visuais e interacção com o publico em relação ao normal para festas techno. Alguns promotores portugueses deviam ver para perceber que ja la vai o tempo em que a pista techno tinha que ser um buraco. Mas isso ja são outros quinhentos...
Trailer:



E agora vejam isto, a cara de babados do Edge e do Jack e digam la se o Jimmy não é o maior?